Notícias

16 de Janeiro de 2021 as 11:02

Povo das Águas atende ribeirinhos da parte alta do rio Paraguai a partir do dia 19

|
Compartilhe:

Promovido pela Prefeitura de Corumbá, o Programa Social Povo das Águas vai atender as famílias residentes na região da parte alta do rio Paraguai e rio São Lourenço a partir da próxima terça-feira, 19 de janeiro. Neste dia, os profissionais do Município vão assistir aos ribeirinhos da região do Castelo, das 08h às 12 horas, na Casa de Pedra nas proximidades da Baía do Castelo.

Na quarta-feira, dia 20, o atendimento chega aos moradores da região do Porto Santa Catarina, das 08h às 12h, e das 14h às 18h as equipes vão atender no Porto Parada Dura, na casa do senhor Gilcimar e dona Jocy.

No dia 21, quinta-feira, será a vez dos moradores das regiões São Francisco e Mato Grande, das 08h às 12 horas no porto da Casa do senhor Daniel. Das 15h às 17 horas o atendimento será no Porto Bonfim e Porto São Pedro.
Para a sexta-feira, 22 de janeiro, serão atendidos os moradores do Amolar e Barra São Lourenço, das 08h às 12 horas, na Escola Municipal Rural de Educação Integral – Pólo São Lourenço e Extensões.

No sábado, 23, os serviços serão prestados na região do rio São Lourenço e Porto Novo Horizonte, das 09h às 13h no Porto Mangueiral e Porto Novo Horizonte.

O domingo, 24 de janeiro, reserva a descida do rio até a região Domingos Ramos, onde as equipes atenderão na segunda-feira, dia 25, no Porto Maracangalha das 08h às 12 horas. No mesmo dia acontecerão atendimentos nas regiões do Tagiloma, Tuiuiú, Piuval e Capim Gordura na descida do rio. As equipes, que partiram na segunda, 18, às 20 horas, retornam a Corumbá no dia 25.

Levantamento

Parceria da Prefeitura com o Governo do Estado permitirá a realização de um  levantamento, referente às formas de abastecimento de água da população ribeirinha, que fazem divisa com o rio Paraguai, na Serra do Amolar.

A iniciativa tem objetivo avaliar o impacto na qualidade da água para consumo humano nas regiões atingidas pelos incêndios na região do Pantanal, e também para organizar um possível monitoramento da qualidade da água para consumo, bem como apurar a atual situação das condições de abastecimento de água nas populações ribeirinhas.

Tag3